Cellier des Princes Vacqueyras 2014

 

 

Dedico este meu primeiro post sobre vinhos à professora Marlene Souza, que incentivou-me a conhecer mais de vinhos com suas aulas e indicações preciosas de literatura sobre o assunto, e aos meus colegas da turma do Curso de Sommelier do Senac/Niterói, pelo convívio sempre alegre e descontraído. 20180223_195314.jpg“Ensolarada e quente, Vacqueyras floresce sob o abrigo das (montanhas) Dentelles de Montmirails para oferecer um vinho de cor profunda, néctar de especiarias, de frutas maduras e garrigue” (notas florais mediterrâneas) – Christophe Tassan, Sommelier-embaixador do Rhône.

Com uma descrição tão pungente para os vinhos de Vacqueyras, e pelo encanto que tenho pelos vinhos do Vale do Rhône como um todo, fico feliz em iniciar esta seção do blog com um que nasceu nessa região.

Você encontrará vinhos Vacqueyras (pronuncia-se “vaqueirás, com o S mesmo), sub-região do Vale do Rhône Meridional,  com a denominação francesa AOC (Appellation d’Origine Controlée) e, também, a européia AOP (Appellation d’Origine Protegée), ambas tendo o mesmo significado.

Do total de vinhos produzidos em Vacqueyras, cerca de 95%  correspondem a tintos baseados nas castas Grenache, Syrah, e Mouvèdre, podendo conter até 10% das outras castas que compõem os Côtes du Rhône, como por exemplo a Cinsault.

Até 1990, Vacqueyras era um dos Côtes du Rhône Villages, mas a qualidade consistente dos seus vinhos (particularmente os tintos concentrados e potentes) concedeu-lhe o status de uma Appellation d’Origine Controlée independente, um Cru.

Os vinhos tintos têm uma cor profunda, de um vermelho expressivo em tom rubi para os jovens, indo ao vermelho escuro para os vinhos de guarda. No nariz, os frutos vermelhos e negros se destacam rapidamente, com toques de frutas confitadas, como o figo, para as safras de guarda. Ao longo do tempo as nuances picantes são bem marcantes, além de notas de couro, caça ou mesmo ligeiramente defumadas. Eles são robustos, poderosos e ricos, com um agradável final de boca.

Fonte: http://www.vins-rhone.com/

http://www.vin-vigne.com/ (Guide des Vins et des Vignes de France)

Após essa breve apresentação, você já tem uma ideia do que esperar dos vinhos dessa denominação. E os que venho degustando ao longo do tempo não fogem à regra em qualidade, força, personalidade e encantamento.

Escolhi, pois, o Vacqueyras Cellier des Princes 2014, degustado recentemente, para apresentar a vocês, cujo custo-benefício me surpreendeu bastante (https://www.evino.com.br/), uma vez que mostrou-se ser um vinho elegante e sedoso. Aromas francos, com violetas se sobressaindo. Um grande achado.

20180226_113420.jpg

 

Abaixo, a ficha técnica do vinho, segundo seu produtor, Cellier des Princes (https://www.cellierdesprinces.fr/fr/vins)

 

Castas: 65 % Grenache, 25 % Syrah, 10 % Mourvèdre

Com cor vermelho-rubi límpido, este vinho apresenta aromas de frutas maduras, creme de cassis, geleia de framboesas, especiarias, violeta e um toque de aromas de ervas mediterrâneas. No palato é suave e rico com taninos macios. Longo final especiado.

Pronto para beber, mas com guarda de 5 a 8 anos. Beber a 16-18 graus centígrados.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s